Os custos da Qualidade. (Ou má qualidade)

Gestão, Indicadores, PPAP

Os custos da Qualidade. (Ou má qualidade)

dinheiro

Os custos da qualidade podem ser divididos em algumas situações:

  • Custo Preventivo – Custo relacionado à atividades projetadas para evitar a má qualidade de produtos ou serviços.
    Entre eles: Treinamentos; Auditorias de qualidade; Avaliação do fornecedor; Estudos de capacidade de processo…
  • Custos de inspeção – São os custos relacionados às atividades que são realizadas para detectar a má qualidade do produto ou dos serviços.
    Entre eles: Inspeção de mercadorias recebidas; Inspeção em processo; Inspeção de fornecedores; Inspeção final de mercadorias; Calibração….
  • Falha interna – Os custos ocorrem da identificação de defeitos antes da entrega do produto ou serviço aos clientes.
    Entre eles: Retrabalho; Refugos; Tempo gasto em análise de falhas…
  • Falha externa – Os custos decorrem da rejeição do produto ou serviços pelos clientes após a entrega.
    Entre eles: Visitas ao cliente; Reavaliação das peças; Substituições de peças; Parada de Linha…

Segundo Crosby (1994), a qualidade não é um custo, mas é investimento com retorno assegurado.
O custo da qualidade, são custos diretor e indiretos dos defeitos gerados em um determinado processo. O custo é uma variável, pois está ligado ao momento que o produto foi identificado fora da especificação. O quanto antes identificado, seu custo é menor.
Uma vez que uma produto passa para um setor diferente, torna-se mais caro de corrigir.
E a pior condição é que o produto com defeito vá para o cliente, seu custo aumenta exponencialmente. Acaba sendo necessário deslocamento de uma pessoa da empresa para o cliente ou contratação de uma empresa terceirizada para inspeção dos itens, risco de parada de linha… E o custo só tem a tendência de aumentar.

Confira abaixo, algumas das piores situações possíveis envolvendo a má qualidade.

Pode ajudar curtindo nossa página?!

Tags: , , ,