Brainstorming

O brainstorming é uma excelente ferramenta para geração de muitas idéias sobre um tema pré definido. Estimula a criatividade e a inovação das pessoas através do envolvimento entre os participantes e gera em cada colaborador a sensação de contribuição para o trabalho ou melhoria a ser implementada. Em geral é conduzido por um membro durante uma reunião de geração e discussão de idéias com pessoas que podem ser de diversas áreas e inclusive empresas.

 

O que é o Brainstorming?

Brainstorming é a mais conhecida das técnicas de geração de idéias. Foi originalmente desenvolvida por Osborn, em 1938. Em Inglês, quer dizer “tempestade cerebral” ou como é mais conhecido "tempestade de idéias". O Brainstorming é uma técnica de idéias em grupo que envolve a contribuição espontânea de todos os participantes. Soluções criativas e inovadoras para os problemas, rompendo com paradigmas estabelecidos, são alcançadas com a utilização de Brainstorming. O clima de envolvimento e motivação gerado pelo Brainstorming assegura melhor qualidade nas decisões tomadas pelo grupo, maior comprometimento com a ação e um sentimento de responsabilidade compartilhado por todos.

Quem deve utilizá-lo?

Todas as pessoas da empresa podem utilizar essa ferramenta, devido à sua facilidade.
Porém o sucesso da aplicação do Brainstorming é seguir as regras, em especial a condução do processo, que deve ser feita por uma única pessoa.

Quando utilizá-lo?

O Brainstorming é usado para gerar um grande número de idéias em curto período de tempo. Pode ser aplicado em qualquer etapa do processo de solução de problemas, sendo fundamental na identificação e na seleção das questões a serem tratadas e na geração de possíveis soluções. Mostra-se muito útil quando se deseja a participação de todo grupo.

Por quê?

Focaliza a atenção do usuário no aspecto mais importante do problema. Exercita o raciocínio para englobar vários ângulos de uma situação ou de sua melhoria. Serve com “lubrificante” num processo de solução de problemas, especialmente se:

1. as causas do problema são difíceis de identificar;
2. a direção a seguir ou opções para a solução do problema não são aparentes.

Quais são os tipos de Brainstorming?

• estruturado: Nessa forma, todas as pessoas do grupo devem dar uma idéia a cada rodada ou “passar” até que chegue sua próxima vez. Isso geralmente obriga até mesmo o tímido a participar, mas pode também criar certa pressão sobre a pessoa.
• não-estruturado: Nessa forma, os membros do grupo simplesmente dão as idéias conforme elas surgem em suas mentes. Isso tende a criar uma atmosfera mais relaxada, mas também há o risco de dominação pelos participantes mais extrovertidos.

Regras do Brainstorming

1. Enfatizar a quantidade e não a qualidade das idéias;
2. Evitar críticas, avaliações ou julgamentos sobre as idéias;
3. Apresentar as idéias tais como elas surgem na cabeça, sem rodeios, elaborações ou maiores considerações. Não deve haver medo de “dizer bobagem”. As idéias consideradas “loucas” podem oferecer conexões para outras mais criativas;
4. Estimular todas as idéias, por mais “malucas” que possam parecer;
5. “Pegar carona” nas idéias dos outros, criando a partir delas;
6. Escrever as palavras do participante. Não interpretá-las.

Como usá-lo

Etapa

Método

Dicas para a condução

1) Introdução

- Inicie a sessão esclarecendo os seus objetivos, a questão ou o problema a ser discutido.

- Crie um clima descontraído e agradável. 
- Esteja certo de que todos entenderam a questão a ser tratada. 
- Redefina o problema, se necessário.

 

2) Geração de Idéias

- Dê um tempo para que pensem no problema. 
- Solicite, em seqüência, uma idéia a cada participante, registrando-a no flip chart. 
- Caso um participante não tenha nada a contribuir, deverá dizer simplesmente "passo".
Na próxima rodada, essa pessoa poderá dar
uma idéia. São feitas rodadas consecutivas até que ninguém tenha mais nada a acrescentar.

 

- Não se esqueça de que todas as idéias são importantes, evite avaliações. 
- Incentive o grupo a dar o maior número de idéias. 
- Mantenha um ritmo rápido na coleta e no registro das idéias. 
- Registre as idéias da forma como forem ditas.

3) Revisão da lista

- Pergunte se alguém tem alguma dúvida e, se for o caso, peça à pessoa que a gerou para esclarecê-la

 

- O objetivo dessa etapa é esclarecer e não julgar.

4) Análise e seleção

- Leve o grupo a discutir as idéias e a escolher aquelas que valem a pena considerar. 
- Utilize o consenso nessa seleção preliminar do problema ou da solução.

 

- Idéias semelhantes devem ser agrupadas; idéias sem importância ou impossíveis devem ser descartadas. 
- Cuide para que não haja monopolização ou imposição de algum participante.

5) Ordenação das idéias

- Solicite que sejam analisadas as idéias que permaneceram na lista. 
- Promova a priorização das idéias, solicitando, a cada participante, que escolha as três mais importantes.

- A votação deve ser usada apenas quando o consenso não for possível.

 

Como exercício, pratique um brainstorming com alguém sobre um determinado tema e confira os resultados. Perceba que o brainstorming nada mais é do que uma ferramenta prática para estrutura